Category Archives: Música

É possível: flauta transversa e beatbox juntos

Tocar flauta transversa é uma coisa que exige concentração e dedicação demais. Fazer beatbox não é pra qualquer um, tem que ter a manha. Imagina os dois ao mesmo tempo. Haja “embocadura”, talento e saliva!

Todas as melhores músicas internacionais de 2009 juntas em uma só canção

Perfeitamente audível e ÓTIMA! Vale a apena ouvir e relembrar todos os momentos de 2009!

Incrível: tocando guitarra sem a guitarra, só com a boca!

Não sei dar título a este post, pois o cara do vídeo me deixou bem confuso. Se ele estivesse fazendo sons de bateria com a boca, seria beatbox, mas e no caso de sons de guitarra, é o que? Pois é, isso mesmo, sons de guitarra. Experimente só ouvir o vídeo, não da para imaginar que as notas estejam vindo da boca do homem. Incrível? Bizarro? Fake? Faz melhor? Diz aí.

Eu bolei!

Fazendo um batidão maneiro em 48 segundos

Post rápido pro sábado, só pra você dizer que entrou na internet hoje e viu algo de interessante.

A verdade é que “batidão” mesmo a gente tem no funk do Brasil, o que vem de fora é só batida! Não que eu esteja defendendo o funk, mas é mais difícil criar batidas quando não se tem muitos recursos, como aqui.

Conheça o novo sucesso da música europeia: Fairytale

O Eurovision é “o maior festival de música da Europa. Quarenta e dois países estão representados, cada qual com uma canção. Uma sequência de eliminatórias é feita até que se chegue à última etapa.O Eurovision é parte grandioso e parte ridículo, dependendo do ângulo pelo qual seja  olhado. O certo é que é um crescente sucesso. A final tem uma das maiores audiências da televisão, cerca de 100 milhões de pessoas. O Superbowl tem uma audiência parecida.”

“A Noruega foi a campeã disparada em 2009 com a canção Fairytale, composta e cantada por Alexander Rybak. Rybak, 23 anos, nasceu na Bielo-Rússia, na antiga União Soviética, e aos quatro anos foi para a Noruega. Manda bem no violino. Fairytale é global e local ao mesmo tempo: é cantada em inglês, mas a melodia e os arranjos remetem ao folclore norueguês.”

Chupado do Diário do Centro do Mundo.