Category Archives: Notícias

Receita Federal garante presente de Natal para parentes

O pior crime do mundo foi cometido em Santos – humor mode ON – e a imprensa não olha pelo mesmo prisma que eu. Não entendeu, então leia comigo:

“A Receita Federal divulgou na quinta-feira (4) ter realizado uma apreensão no Porto de Santos de um carregamento de videogames – PlayStation 2 e 3 – que entrou de forma ilegal no país. São mais de vinte mil aparelhos que, no documento de importação, eram apresentados como “tijolos de vidro e peças de escavadeira”.” G1

E essa de que os “videogames serão leiloados”? Tão de sacaganem comigo? DUVIDO muito que nenhum destes vá parar na casa de alguém responsável pela apreensão. Filhos, afilhados, sobrinhos e até cunhados já podem comemorar e selecionar os games que vão jogar no novo videogame. Alguns podem até ser leiloados, mas não tenho mais 5 anos para acreditar que serão todos, em outras palavras: não mete essa!

Na moral, eu não tenho saco nenhum para essa palhaçada toda de sonegação, importação ilegal e o escambau. Ilegal por quê? Porque deixaram de pagar impostos astronômicos ao escroto do Governo do Brasil? Pro inferno com tudo isso. Para mim, crime é ser o país líder em cobrança de impostos e não investir em nada de bom com esse dinheiro.  Com a importação “o Estado perderia 15 milhões de reais”. Beleza, então, quem ganha? Eu? Não, não. Na verdade, ninguém! Ou ‘certos alguéns’, quem sabe?

Vão pro inferno e nos deixem jogar nosso videogame em paz, vão trabalhar em algo que preste, caçar bandido, fazer apreensão de drogas, combater turismo sexual e o trabalho infantil etc. Desculpem a franqueza, mas eu nunca entendi muito bem essa de cobrar imposto ‘à toa’. Pra que cobrar imposto sobre um produto que nem é fabricado aqui? Deixa o povo ser feliz.

Ah, já ia esquecendo: pro inferno!

Os 10 países mais pobres do mundo

Este post não é engraçadinho, é até bem triste. É difícil imaginar que pessoas possam viver em condições de vida tão precárias.

10. Etiópia (renda per capita: $700)

Pedofilia continua sendo crime, mesmo se você for famoso

A notícia não é novinha, mas serve de alerta!

Faz as contas aí. Na hora de prender o Belo é mole, vai prender o ‘intelectual’ lá então! O Belo só queria um ‘tênis’. Esse mundo é muito injusto, eim.

Marcelo Camelo4 de fevereiro de 1978;

‘Mallu Magalhães’ – 29 de Agosto de 1992.

“Sou sósia da Joelma”. Pelo amor de Deus, não espalha isso!

Eu sinto vergonha pelos outros, claro! Tem gente que não tem noção das coisas. Se parecer com a Joelma é uma coisa, mas glorificar e divulgar isso é uma coisa mais lamentável ainda.

O site G1 tem uma seção destinada a sósias, ou seja, pessoas parecidas com celebridades OU que se achem parecidas. Até aí tudo bem, mas, acredite, alguém se sente bem em ser parecido com a Joelma do Calypso. Não estou criticando nada, só acho que seria mais agradável ser parecida com a Ana Paula Arósio ou alguém tão humano quanto. Tem gosto pra tudo, né! Como já disse: uma coisa é parecer a Joelma, a outra é ficar feliz por isso.

Calypsooooooo.

Deputados em campanha mentem para garantir salário

Papo sério, galera. Não sou muito politizado, acho que todo mundo que tenta dar lição de moral em relação às eleições se torna um saco, mas tem certas coisas que a gente não pode deixar de comentar. Não sei se alguns de vocês têm paciência para ler tudo que é escrito aqui, muito provavelmente não, mas diante de certos acontecimentos não consigo me manter em silêncio, leiam vocês ou não. A história é longa, então não esperem uma pílula de sabedoria. Não quero deixar este post com tom de política, muito menos de matéria de jornal, por isso me esforço para escrever na linguagem que a gente tá acostumado a ler.

A notícia que deu start neste post não foi nem a primeira a ser publicada, foi a última, vocês vão entender já. No dia 27 de setembro deste ano, o popularesco jornal carioca “Extra” estampava a seguinte manchete:

Deputados em campanha mentem para garantir salário de R$ 13 mil

Infelizmente já nos acostumamos a ler este tipo de notícia vergonhosa quando o assunto é política, mas desta vez, o fato tomou proporções maiores, chegando a envolver violência e censura por parte de alguns “representantes” do povo.