Conheça o Nissan Livina, o concorrente do Honda Fit

“O Honda Fit é um carro que pode ser comprado de olhos fechados”, esta foi a afirmação que li uma vez na Revista 4Rodas, pude comprovar que era verdade. Falo por mim, para um carro concorrer com o Fit tem que ser excelente mesmo, e essa é a proposta do Livina. Leiam as reportagens e tirem suas dúvidas quanto ao novo modelo da Nissan, o primeiro carro de passeio lançado pela marca no Brasil.

“A Nissan adere nesta terça (17) ao clube dos fabricantes de automóveis de passeio no Brasil, com o lançamento da minivan Livina, que chega com motores 1.6 16V, que gera 104 cv (cavalos) com gasolina e 108 cv com álcool, e 1.8 16V, com potências de 125 cv e 126 cv, respectivamente.”

“A Livina chega com preços a partir de R$ 46.690 (versão 1.6 16V). A 1.6 SL custa R$ 51.490. Já com motor 1.8, o modelo parte de R$ 50.690 na versão de entrada e R$ 56.690 na SL. O porta-malas é o maior da categoria, com 449 litros (o Fit tem 384 litros). Daqui a alguns meses, chega Grand Livina, que terá apenas motor 1.8 16V. O Livina já é comercializado na China, na Indonésia, na África do Sul, na Tailândia e no Oriente Médio.”

“Depois de já ter mostrado suas versões de cinco e sete lugares durante o Salão do Automóvel de São Paulo, no fim do ano passado, a Nissan acaba de lançar oficialmente o monovolume Livina para o mercado brasileiro.

Chegando para concorrer com modelos como Honda Fit, Fiat Idea e Chevrolet Meriva, o veículo vem bem equipado de fábrica e tem um preço que parte de R$ 46 690 (na opção 1.6 S 16V manual). Por esse valor, o consumidor terá direito a itens como ar-condicionado, trio elétrico, airbag, direção elétrica e imobilizador do motor.

Em relação ao acabamento, a Nissan apresentou as configurações S e SL do modelo. A primeira é a mais simples, mas não mal-acabada. A segunda que se destaca pela melhor qualidade e maior quantidade de itens de fábrica. As duas versões contam com opções 1.6 e 1.8 litro, ambas de 16V e flex.

A opção SL leva, além dos itens da S, airbag duplo, freios ABS com EBD, bancos de veludo, volante de couro, rádio CD Player com MP3 e entrada para iPod, roda de liga leve de 15″, banco traseiro bipartido, faróis de neblina, alarme Keyless e travamento automático das portas.

Nissan Livina - foto Divulgação
Nissan Livina - foto Divulgação

Nissan Livina - foto Divulgação

Por dentro, a garantia de bom espaço começa pela plataforma, oriunda do Renault Logan. Assim, o monovolume aposta, além do já citado bom pacote de equipamentos de série, em um conforto exemplar da família.

As vendas do Livina, fabricado no Paraná, começarão já na próxima semana. A previsão é de comercializar uma média de 800 unidades por mês.

Confira os preços de cada versão:

Livina S 1.6 16V manual – R$ 46.690
Livina SL 1.6 16V manual – R$ 51.490
Livina S 1.8 16V automático – R$ 50.690
Livina SL 1.8 16V automático – R$ 56.690

Livina é maior e anda mais que rivais

Comparada aos seus dois principais rivais, a minivan da Nissan mostra-se mais veloz e espaçosa que o Meriva – a Honda não divulga os dados de desempenho do Fit, mas o modelo possui menos potência embora seja um pouco mais leve que a Livina.

A versão de entrada, com motor 1.6 Flex, também é mais econômica que o Chevrolet quando usando gasolina e o inverso com álcool. Ela é mais comprida e um pouco mais estreita que os dois modelos citados. A capacidade do porta-malas, no entanto, é bem superior a eles: 449 litros contra 384 l (Fit) e 360 l (Meriva). Contudo, em versatilidade, o Nissan fica atrás tanto do Meriva quanto do Fit, que possui o sistema de rebatimento de bancos mais elogiados.

O Meriva sai na frente quando o assunto é preço. São R$ 45 438 pela versão Maxx, intermediária, ou seja, R$ 1 200 a menos que o Livina de entrada. O Fit, por outro lado, é o mais caro, de longe – R$ 51 845 pela versão LX, básica.”

Fonte das reportagens: Interpress Motor; Fast Driver

Related Posts with Thumbnails

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

  1. Gostaria de saber onde foram feitos os testes de diversas publicações com o LIVINA 1.8 SL,
    as médias de quilometragem que estão sendo divulgadas não tem nada de realidade, tenho uma com 5000 KM. o máximo que jã consegui em percurso misto (cidade/estrada) foi de 4,6 Km/l de alcool. Em suma quem quiser um automóvel com consumo de V-8 e desempenho de 1.4 é só comprar um LIVINA. ( A prova do crime está aqui em Londrina para quem duvidar e a concessionaria NICENTER HOOOOO!!!