Bronze no tatame e mico no levantamento de peso

O cara vai lá pro outro lado do planeta pra protagonizar essa cena ridícula. Na boa, pra quê? Pior que não foi a primeira vez que o intrépido atleta fez uma lambança dessas. Tem coisas que não entendo. Não daria pra calcular o peso que aguentaria pegar antes de viajar pra competir?  Espírito Olímpico virou sinônimo de fracasso? É, tem atleta que foi à China pra passear, nada mais. Isso porque nem vou comentar sobre o ciclista que chegou em último e ainda comemorou pra cacete…

Em contraposição, parabéns aos medalhistas de bronze Ketleyn Quadros e Leandro Guilheiro do judô!

Se interessou pelo gorila – bem maior que mico – que o cara pagou? Leia a matéria completa aqui. A matéria dos nossos judocas está bem aqui.

Related Posts with Thumbnails

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.